Links teis
Confidencial

Subscrever Newsletter

Poltica

Estrangeiros aconselhados a partir

Guerrilha em Cabinda anuncia novos ataques no enclave

Cabinda - Atravs de um comunicado difundido esta tera-feira, a Frente de Libertao do Enclave de Cabinda Foras Armadas de Cabinda (FLEC/FAC) anunciou que a 29 de Fevereiro, 13 e 16 de Maro ocorreram intensos combates entre a guerrilha e as foras armadas angolanas (FAA).

No mesmo documento, assinado pelo porta-voz do movimento, Jean-Claude Nzita, a guerrilha cabindesa aconselha vivamente todos expatriados ocidentais que vivem em Cabinda a retirarem provisoriamente do territrio assim como desaconselha seriamente todos os turistas e no residentes que pretendam deslocar a Cabinda.

A situao securitria em Cabinda est muito tensa e imprevisvel, podendo confrontos acontecer a todo o momento em todo o territrio. Estamos em estado de guerra e somos vtimas de uma invaso militar massiva de Angola, refere o comunicado que atribui a responsabilidade do agravamento da situao ao presidente angolano, Jos Eduardo dos Santos.

Comandante da guerrilha em Cabinda contactado pela e-GLOBAL confirmou a ocorrncia de ataques no enclave e precisou que a 12 de Maro, no troo entre Dinge e Inhuca, uma emboscada da FLEC/FAC causou 29 mortos nas FAA, dos quais um tenente-coronel. O mesmo militar sublinhou que sempre que as FAA tm baixas eles no levam os mortos para o hospital, guardam em contentores frigorficos para serem retirados de Cabinda sem despertar atenes.

O militar confirmou ainda outra emboscada a 13 de Maro junto serra de Moabi, entre as aldeias de Caio Tembo e Quissoqui que tambm ter causado vtimas junto da FAA. No podemos confirmar quantos mortos houve, porque a guerrilha retirou logo depois de fazer a emboscada. Mas ouvimos nas aldeias mulheres de militares angolanos lamentarem a morte dos maridos, referiu.

Segundo o comandante da guerrilha outras aces perpetradas por comandos da FLEC/FAC ocorreram nas matas de Boma Lubinda e Chivovo mas: ainda no recebemos as informaes sobre o nmero de mortos.

Em reaco ao comunicado da FLEC/FAC, um quadro superior das FAA, que pediu anonimato, reconheceu agncia de notcias francesa AFP que a situao em Cabinda preocupante.

(c) PNN Portuguese News Network

2016-03-24 12:59:05

MAIS ARTIGOS...
  Morreu Nzita Tiago, líder histórico da resistência cabindesa
  Guerrilha cabindesa anuncia retoma da via militar
  Guerrilha cabindesa ataca em Buco Zau
  Emboscada da guerrilha causa a morte de três soldados angolanos
  FLEC pede a Marcelo Rebelo de Sousa para terminar o processo de descolonização portuguesa
  Cabinda: FLEC/FAC exige a libertação de Marcos Mavungo
  Cabinda: Raul Tati e Francisco Luemba libertados
  França: Dois juízes antiterroristas querem a detenção de Rodrigues Mingas
  Cabinda: José Eduardo dos Santos demite e readmite Macário Romão Lembe
  Suíça: Manifestação cabindesa em Berna
  Cabinda: Ataque da resistência amplifica divisões na FLEC
  Cabinda: FLEC reconhece que a sua luta está numa «situação catastrófica»

Comentrios

Nome:

E-mail:

Comentrio:


PROVRBIOS
"Kupdi tmuka ko: Nti ava kamnina."
(Ningum pode arrancar: A rvore (adulta) que j tem razes.)
Outros
Relatrio da Mpalabanda 2005 (pdf)

Relatrio da Mpalabanda 2004 (pdf)

Entrevista de Dom Duarte ao IBINDA.COM
Cartoon
Hospedagem de Sites Low Cost Jornal Digital Luanda Digital Bissau Digital Jornal de São Tomé Timor Leste Cabo VerdeMaputo Digital
Not�cias no seu site Recrutamento Estatuto editorial Ficha técnica Contactos Publicidade Direitos autorais