Links teis
Confidencial

Subscrever Newsletter

Comunicados

06 de Agosto de 2006

Frum Cabinds para o Dilogo - Assina: Macrio Romo Lembe

COMUNICADO

FRENTE DE LIBERTAO DO ENCLAVE DE CABINDA
F. L. E. C.

FRUM CABINDS PARA O DILOGO
F. C. D.

PRESIDNCIA


NOTA DE IMPRENSA


As declaraes feitas, amiude, na imprensa por certas individualidades no esclarecidas sobre alegada nomeao do Secretrio-geral da FLEC e Presidente de Frum Cabinds para o Dilogo pelo Presidente da FLEC, o Senhor Henriques Tiago Nzita o que lhe confere a legitimidade de proceder a exonerao quando entender, comprometem e torpedeam os factos ocorridos em Helvoirt ferindo a verdade histrica.

O Porta-Voz do Frum Cabinds para o Dilogo desejoso mais uma vez repor a verdade para evitar as geraes vindouras fundamentarem-se em falsidades na reconstituio dos factos para escrever a histria, esclarece:

1.O Senhor Antnio Bento Bembe foi Presidente da FLEC-Plataforma (ex. FLEC-Renovada) e o Senhor Henriques Tiago Nzita, Presidente da FLEC-FAC.

2.A FLEC unida vem na sequncia de um acordo destas duas organizaes em Helvoirt de 23 a 29 de Agosto de 2004, no qual testemunharam a Sociedade Civil e as Igrejas (Catlica e Protestantes) de Cabinda.

3. A FLEC de Ponta Negra criada em 1963 claramente diferente da FLEC de Helvoirt criada em 2004, em alguns aspectos:
A FLEC de Ponta Negra nasce da fuso de trs Movimentos de Libertao de Cabinda MLEC (Movimento de Libertaao do Enclave de Cabinda, CAUNCA (Comit de Aco para a Unio dos Nacionalistas de Cabinda) e ALIAMA (Aliana dos Maiombes) e FLEC de Helvoirt constituida por duas Foras a FLEC-Plataforma e a FLEC-FAC.
A FLEC de 1963 a resposta do apelo da Unio Africana que aconselhava a unidade dos Movimentos Cabindas, ento existentes em Cabinda para maior coordenao da luta contra o colonialismo, sendo convocada pelo Presidente de Congo Brazzaville, Foulbert Youlou e a FLEC de Helvoirt nasce da necessidade de se encontrar um interlucutor vlido capaz de negociar com o governo de Angola.
Helvoirt herda simplesmente o nome que algumas vezes foi posta em causa e que acabou sempre vencendo dada a defesa dos saudosistas que reivindicam a sua continuidade por motivos meramente histricos.
Portanto, o Velho Nzita nunca foi e j mais ser, fundador da FLEC de 1963 segundo as suas prprias dedues mas, sim co-fundador e muito menos, fundador da FLEC de Helvoirt.

3.A cedncia do Senhor Henriques Tiago Nzita Presidencia seguiu trmites humanos de respeito e de considerao e no um mrito fundado nas suas qualidades e capacidades de governar, elementos que nunca existiram. Todos os participantes so testemunhas desta verdade e, alis, nas estruturas da ex. FLEC-FAC j reinava uma tendncia que exigia a nomeao de um Vice-presidente que iria cobrir a velhice, o debil estado fsico do Velho Nzita e a sua clara incapacidade de dirigir.

4.Em repeito ao esprito paritrio que vigorava para o preenchimento de vagas em todas as estruturas da FLEC NKoto Likanda, Bureau Poltico, Presidncia (Presidente e Secretrio-Geral), Departamentos do Executivo e Foras Armadas lgico que o Posto do Secretrio-Geral, segunda personalidade da organizao, fosse ocupado pelo ex. Presidente da FLEC-Plataforma e a este coubesse, naturalmente, a Presidncia do Frum Cabinds para o Dilogo no pelo seu perfil na luta mas tambm e sobretudo pelas suas qualidades e capacidades reconhecidas por todos os participantes.

5.Estes motivos levaram o Povo a no reconhecer a exonerao do Secretrio-Geral e Presidente do Frum Cabinds para o Dilogo, feita pelo Senhor Presidente Nzita Tiago, considerando-a de tendeciosa, inconstante, incoerente e ilegitima.

6.Com base na verdade aqui esclarecida o Porta-Voz do FCD considera infundadas todas as pretenses que visam defender aquela opinio irrealista e esclarece que o momento no para se perder tempo com questes que mais se prendem com a distraco. Aconselha os seus defensores a encetar o caminho de reconhecimento e adeso aos esforos actuais de pacificao de Cabinda e o processo de desenvolvimento que vem a seguir.


Cabinda, aos 06 de Agosto de 2006

Contactos directos: 00243 999 2166 30
000242 5756 768



O Porta-Voz do FCD
Macrio Romo Lembe

(c) PNN Portuguese News Network

2006-08-06 22:00:34

MAIS ARTIGOS...
  Associação Tratado de Simulambuco
  FLEC - Assina: Nzita Henriques Tiago
  FLEC - Assina: António Luís Lopes
  FCD - Assina: André Kuango
  FLEC - Assina: Martinho Lubango
  FLEC - Assina: Henriques Tiago Nzita
  FLEC - Assina: Isaïas Abdengo Mabiala e Antoine Nzita Mbemba
  Associação Tratado de Simulambuco
  FLEC - Assina: Joel Batila
  COMUNICADO / NECROLOGIA
  Assina: Raul Danda
  Conferência de Agostinho Chicaia

Comentrios

Nome:

E-mail:

Comentrio:


PROVRBIOS
"Kupdi tmuka ko: Nti ava kamnina."
(Ningum pode arrancar: A rvore (adulta) que j tem razes.)
Outros
Relatrio da Mpalabanda 2005 (pdf)

Relatrio da Mpalabanda 2004 (pdf)

Entrevista de Dom Duarte ao IBINDA.COM
Cartoon
Hospedagem de Sites Low Cost Jornal Digital Luanda Digital Bissau Digital Jornal de São Tomé Timor Leste Cabo VerdeMaputo Digital
Not�cias no seu site Recrutamento Estatuto editorial Ficha técnica Contactos Publicidade Direitos autorais