Links teis
Confidencial

Subscrever Newsletter

Comunicados

13 de Outubro de 2006

FCD - Assina: Macrio Romo Lembe

Reaco da Presidncia do FCD s Supostas Reunies e Rumores de Novas Virtuais Nomeaes

Na sequncia dos comunicados divulgados nos ltimos dias numa certa imprensa sobre supostas reunies de Bureau Poltico da Flec e de Nkoto Likanda, realizadas em Cabinda nos dias 5, 6 e 7 de Outubro de 2006, nas quais foram tomadas, mais uma vez, decises de nomeaes cargos fantoches no seio da Flec, a Presidncia do Frum Cabinds para o Dilogo (FCD) leva ao conhecimento da Opinio Pblica interna e internacional o seguinte:

1. De acordo com os Estatutos da FLEC que rezam que a Sede da organizao funciona no interior do Pas." a Direco do FCD e o Executivo da Flec fixaram-se j oficial e definitivamente na cidade de Tshioua desde o dia 1 de Agosto de 2006, fruto de sabedoria e inteligncia dos seus responsveis. Desta forma, a Presidncia do FCD afirma no existir qualquer estrutura da Flec a funcionar no exterior, reconhecendo, simplesmente a permanncia do seu Presidente que por motivos particulares ainda continua em Paris, podendo a qualquer altura voltar para o pas sem problemas e integrar o Processo de paz j em marcha.

2. A Presidncia do FCD desconhece a realizao de nenhuma reunio das instituies da Flec ou do FCD em todo o espao da Provncia de Cabinda no perodo que vai do dia 1 de Agosto at a data presente.

3. O FCD continua a sua marcha triunfal, face a implementao do Memorando de Entendimento para a Paz e Reconciliao na Provncia de Cabinda, estando a engrandecer-se cada vez mais com a integrao de novas Sensibilidades, Correntes e Variantes da Flec, Antigos Combatentes, ONGs e outras franjas da Sociedade Civil e foras polticas Cabindesas que tm aderido, abraado e integrado cada vez mais ao processo de Pacificao da Provncia, beneficiando o apoio moral incontestvel das Instituies Eclesisticas que acham o processo ser o nico que traga a paz e a nica via que garante a prosperidade das Populaes da Provncia.

4. Sabendo que os detractores sempre agiram atravs de propaganda falaciosa, oportunismo poltico e diverso para dar a entender que existem, quando, na verdade, no passam de 2, 3 pessoas em busca de protagonismo, posicionamento e de leadership polticos e promoo pessoal, a Presidncia do FCD, condena categoricamente todo aquele que ainda ousa falar em nome da Flec, actuando como se esta fosse um patrimnio familiar que os filhos podem herdar e que usurpando competncias e simulando reunies de conflitos familiares como actos polticos, criam deliberadamente um cenrio poltico confuso e inadaptvel a conjuntura actual nacional e internacional, confundindo os interesses pessoais com os do Povo de Cabinda.

5. A Diverso e a trapalhada so de tal ordem que a contradio constante e permanente: continuam a senda de exoneraes e de nomeaes; ora o filho Presidente, ora Secretrio executivo, para mais tarde ser o Secretrio-geral e amanh quem sabe... O Senhor Nzita Henriques Tiago talvez nomeie o seu filho como Presidente da Repblica Angola, ou at da Repblica Francesa, uma vez que ele vive em Paris.

6. Quanto a legitimidade, sabe-se que Sua Excelncia, o Senhor Antnio Bento Bembe, ex. Presidente da FLEC Renovada ora Plataforma, actualmente, Presidente do Frum Cabinds para o Dilogo (FCD) e Secretrio-geral Executivo da Frente de Libertao do Enclave de Cabinda (FLEC), foi devidamente legitimado desde Holanda, aquando da fuso das ex-Flec-Fac e ex-Flec-Renovada e reconfirmada aquando do alargamento deste rgo em Brazzaville.

7. Neste momento, o FCD, est mais preocupado com o xito da Implementao do Memorando de Entendimento que est dando passos largos e muito positivos e altamente engajado no estudo de planos de desenvolvimento da Provncia para a melhoria do nvel de vida das populaes de Cabinda.

8. O FCD, est seriamente preocupado com a questo da educao, da sade e dos antigos Combatentes e veteranos de guerra que passam por momentos difceis e na luta sria para a diminuio dos ndices da pobreza das populaes.

9. O FCD, est empenhado com afinco, na sua transformao em Partido poltico, garantindo a sua verdadeira implantao e desta forma satisfazer o seu eleitorado e a sua base social e mais direccionado em fazer do que falar, mais empenhado em servir do que se servir ou ser servido.

10. O FCD garante que agora h Paz; agora h um espao poltico aberto, agora h um Conselho de Concertao, onde o Povo estar representado e a chamado a discutir e a aprovar os programas e planos do desenvolvimento da Provncia; agora h perspectivas de uma partilha na Governao Local, agora h livre circulao de pessoas e bens; agora h perspectivas de possuir reas de competncias prprias; agora h de facto perspectivas de usufruir uma descentralizao e uma co-gesto dos destinos da Provncia; agora j no h medo de se falar da Flec e dos problemas de Cabinda; agora os Cabindas esto, de facto, mais dignificados do que ontem; agora podemos sim, preconizar um futuro melhor.

Cabinda, aos 13 de Outubro de 2006

Macrio Romo Lembe
Porta-voz do FCD

(c) PNN Portuguese News Network

2006-10-13 20:37:13

MAIS ARTIGOS...
  Associação Tratado de Simulambuco
  FLEC - Assina: Nzita Henriques Tiago
  FLEC - Assina: António Luís Lopes
  FCD - Assina: André Kuango
  FLEC - Assina: Martinho Lubango
  FLEC - Assina: Henriques Tiago Nzita
  FLEC - Assina: Isaïas Abdengo Mabiala e Antoine Nzita Mbemba
  Associação Tratado de Simulambuco
  FLEC - Assina: Joel Batila
  COMUNICADO / NECROLOGIA
  Assina: Raul Danda
  Conferência de Agostinho Chicaia

Comentrios

Nome:

E-mail:

Comentrio:


PROVRBIOS
"Kupdi tmuka ko: Nti ava kamnina."
(Ningum pode arrancar: A rvore (adulta) que j tem razes.)
Outros
Relatrio da Mpalabanda 2005 (pdf)

Relatrio da Mpalabanda 2004 (pdf)

Entrevista de Dom Duarte ao IBINDA.COM
Cartoon
Hospedagem de Sites Low Cost Jornal Digital Luanda Digital Bissau Digital Jornal de São Tomé Timor Leste Cabo VerdeMaputo Digital
Not�cias no seu site Recrutamento Estatuto editorial Ficha técnica Contactos Publicidade Direitos autorais