Links teis
Confidencial

Subscrever Newsletter

Comunicados

7 de Maro 2008

Assina: Raul Danda

DESMENTIDO

Carssimos amigos do Jornal on-line Ibinda.com:

Foi com bastante surpresa que vi e li o comunicado publicado aos 6 de Maro de 2007, pelas 20h24'37'', cuja autoria foi atribuda ao Sr. Stephan (no Estvo) Barros, em nome de uma dita Frente Patritica, que eu desconheo, e a mim, Ral Danda, enquanto porta-voz da extinta Mpalabanda.

Quero aqui, com uma marcada veemncia, rejeitar categoricamente a co-autoria de tal comunicado, feito s pressas por um laboratrio, pertena, certamente, daqueles que insistem e persistem em dividir os Cabindeses.

No farei aqui quaisquer comentrios relativamente ao teor do comunicado, por achar ser um exerccio desnecessrio que apenas iria fazer-me perder um tempo precioso, que pode bem ser dedicado a outras tarefas de assumida importncia.

Importa, no entanto, tornar claro, que nem o Stephan Barros nem eu recorreramos linguagem baixa e insultuosa contida nesse comunicado, muito menos algum dia passaria pela minha cabea destratar quem quer que fosse, sobretudo quando se trata de pessoas que, pela sua dedicao causa cabindesa, merecem todo o nosso respeito. As incongruncias, provocadas certamente pela pressa com que o referido comunicado foi cozinhado, vo at ao ponto de mencionarem, nesse comunicado, que o Presidente Nzita no manda e nunca vai mandar em Angola.... Nunca ouvi, a menos que a memria me falhe, que o Mais Velho Nzita tenha exprimido, algum dia, a pretenso de mandar em Angola. A sua luta de mais de 40 anos nunca teve esse pressuposto como objectivo.

Quero apelar a esses laboratrios de mau agoiro que, da prxima vez que o tentarem, alm de profanarem os nossos endereos electrnicos procurem escrever com um pouco mais de elegncia... como eu fao.

O objectivo claro deste comunicado , por um lado, semear a diviso e a discrdia entre cabindeses (e aqui estaremos todos muito atentos) e, por outro, procurar motivos que justifiquem as planeadas detenes e eliminaes fsicas contra determinadas pessoas, da Sociedade Civil Cabindesa e da FLEC, que se tornaram de algum modo incmodas.
Para terminar, quero reiterar que o problema de Cabinda vai ter uma soluo duradoira e definitiva, atravs do dilogo, quando este processo for encarado com seriedade e frontalidade, sem que pense em fazer recurso a golpes baixos.

Raul Danda - Activista Cvico

(c) PNN Portuguese News Network

2008-03-07 21:33:58

MAIS ARTIGOS...
  Associação Tratado de Simulambuco
  FLEC - Assina: Nzita Henriques Tiago
  FLEC - Assina: António Luís Lopes
  FCD - Assina: André Kuango
  FLEC - Assina: Martinho Lubango
  FLEC - Assina: Henriques Tiago Nzita
  FLEC - Assina: Isaïas Abdengo Mabiala e Antoine Nzita Mbemba
  Associação Tratado de Simulambuco
  FLEC - Assina: Joel Batila
  COMUNICADO / NECROLOGIA
  Conferência de Agostinho Chicaia
  FLEC - Assina: Nzita Henriques Tiago

Comentrios

Nome:

E-mail:

Comentrio:


Comentrios
  
feliciano  2013-08-06 09:55:56
agradeo imenso pela tua coragem na abordagem dos assuntos relacionados a cabinda, nossa querida e invejada terra. na minha opinio, o gov ditador que apoderou-se da nossa trra merece outras medidas pra deichar a nossa trra, manifestaao ou um outro golpe que disperte a comunidad internaional. para um ditador arrrrogant o dialogo uma fachada

Chimpolo Zacarias  2012-11-14 19:02:55
Antes de mais, quero lhe agradecer pela forma como tem estado analisar a situao de cabinda, confesso que sou um grande analisador assiduo dos teus trechos.
Sou cabinda de sangue, de alma e de espirito acima de tudo. Vivo por imperativo das circunstncias em luanda e quero, manifestar tbm o meu descontentamento pela forma como tem sido banalizada a situao de cabinda.
verdade que, esta situao muito polmica e que merece ateno especial por parte das autoridades compententes. Tbm sei que, o governo central tem feito vista grossas com relao esta situao porque, no e nunca foi prioridade. Mas meus irmos, s quero lhes dizer que no esto sozinhos nesta luta, ns aqui deste lado, temos directa ou indirectamente feito muito para que, esta situao um dia se venha resolver. "CABINDA E SER SEMPRE DOS CABINDAS" One day, we will be in freedom lets believe. GOD BLESSES YOU MY PEOPLE.


  2011-07-18 12:20:16
Muitos leopardos so mudam de camuflagem e nunca as suas manchas.

Tiago  2011-03-04 22:48:03
Tenho sido muito criticado por muitos irmos, mas minha viso particular e que o melhor nos resovermos o nosso caso diplomaticamente.

Quando disse que eu no me revejo na FLEC ouve makas la em casa, mais eu acho que tambm tenho o direito de criar um partido de cabinda que no tem que necessariamente ser independentista.

minha viso conseguir um estatuto especial para a nossa terra, chega de guerra. quem de ns no sabe que os congoleses democrticos tambem do Brazavil s esto esperando uma possivel independencia para depois nos atacarem?

podemos continuar angolanos como a madeira portugal. o mano Mingas esta a contas com a justia francesa, agora o Nhemba vai a tribunal militar.

EU NO SOU UM TRAIDOR COMO GOSTAM DE ME CHAMAR, S TENHO UMA OPINIO DIFERENTE MAIS NO ME ENTENDEM.

Chega de guerra, temos outras maneiras de resolver o nosso caso. A FLEC NO PODE PENSAR QUE SOMOS TODOS DA FLEC, esta errado, eles mesmo no se entendem e esto divididos e acham que falam por todos ns? esta errado!

O Governo angolano tem de intender que desta maneira as coisas s pioram no adianta fazer perseguio, ou caa ao homem. Devem chamar as pessoas a mesa de conversaes, mais tambem como que havera tal conversao se ns mesmos estamos divididos e uns acham que podem falar por todos?

no foi isso que causou a propria guerra em angola durante estes todos anos?


PROVRBIOS
"Kupdi tmuka ko: Nti ava kamnina."
(Ningum pode arrancar: A rvore (adulta) que j tem razes.)
Outros
Relatrio da Mpalabanda 2005 (pdf)

Relatrio da Mpalabanda 2004 (pdf)

Entrevista de Dom Duarte ao IBINDA.COM
Cartoon
Hospedagem de Sites Low Cost Jornal Digital Luanda Digital Bissau Digital Jornal de São Tomé Timor Leste Cabo VerdeMaputo Digital
Not�cias no seu site Recrutamento Estatuto editorial Ficha técnica Contactos Publicidade Direitos autorais