Links teis
Confidencial

Subscrever Newsletter

Sociedade

A ttulo excepcional e humanitrio

Estudante de Cabinda no ser expulso de Frana

Rennes O estudante originrio de Cabinda em risco de expulso obteve, do prefeito de Ille-et-Vilaine, a titulo excepcional e humanitrio, a regularizao da sua permanncia em Frana.

Jlio, nome avanado imprensa do jovem cabinds, viu a sua situao regularizada aps uma forte mobilizao dos seus colegas do liceu Victor-et- Hlne Basch juntamente com os pais de alunos, transformando a expulso de Jlio numa questo poltica quando a Frana est a poucos dias da segunda volta das eleies municipais.

Os principais motivos para a ordem de expulso foram a posse de documentos falsos do Estado de Cabinda e as dvidas referentes real idade do jovem. Este alegava, atravs dos falsos documentos, ter nascido em Novembro de 1991, assim considerado menor e segundo a lei francesa no expulsavel, no entanto anlises mdicas com base na estrutura ssea e pilosidade indicaram que o estudante deveria ter 18 anos que permitiria s autoridades francesas expulsarem o jovem imediatamente.

Todavia a validade dos exames mdicos foram postos em causa pelo advogado de Jlio. O juiz tomou em considerao a duvida da idade, e o facto de Angola ser considerado, pela OFPRA (Office Franais de Protection des Rfugis et Apatrides), como um pais de risco, decidindo conceder ao estudantes cabindes uma autorizao de residncia vlida por um ano, renovvel duas vezes.

Jlio chegou clandestinamente a Frana em Fevereiro de 2007, em Setembro matriculou-se no liceu Victor-et-Hlne Basch de Rennes, trabalha na construo civil como aprendiz e joga futebol na equipa de Chantepie. Interpelado pela polcia, 4 de Maro, Jlio apresentou os documentos que possua do Estado de Cabinda, considerados falsos pelas autoridades francesas, imediatamente detido no Centro de Reteno Administrativa (CRA) de St-Jacques-de-la-Lande.

A no expulso de Jlio deve-se especialmente forte mobilizao dos seus colegas de liceu assim como dos pais dos estudantes que juntaram mais de 800 manifestantes em frente ao tribunal administrativo de Rennes (foto Ouest-France).

A PAF (Police des Airs et des Frontires) decidiu desencadear uma investigao relativa origem dos documentos do Estado de Cabinda apresentados por Jlio.

(c) PNN Portuguese News Network

2008-03-13 10:27:34

MAIS ARTIGOS...
  Cabinda: Morreu Joseph Boundji
  Cabinda: Agravamento do estado de saúde do padre Raul Tati
  Cabinda: Cuanga Sito e Mambuco Sumbo condenados
  Aumento do índice de fome na Guiné-Bissau, em Moçambique e em Angola
  Cabinda: Paca Peso absolvido no caso do ataque contra a equipa do Togo
  Gripe A: Fim da pandemia
  Cabinda: Human Rights Watch pede anulação de sentenças
  Cabinda: A justiça face às suas contradições
  Cabinda: Proibida marcha pelos direitos humanos
  Situação em Cabinda em relação aos defensores dos Direitos Humanos
  Naomi Campbel agride motorista e foge
  Gripe: OMS recomenda vacina contra três tipos de vírus incluindo o H1N1

Comentrios

Nome:

E-mail:

Comentrio:


PROVRBIOS
"Kupdi tmuka ko: Nti ava kamnina."
(Ningum pode arrancar: A rvore (adulta) que j tem razes.)
Outros
Relatrio da Mpalabanda 2005 (pdf)

Relatrio da Mpalabanda 2004 (pdf)

Entrevista de Dom Duarte ao IBINDA.COM
Cartoon
Hospedagem de Sites Low Cost Jornal Digital Luanda Digital Bissau Digital Jornal de São Tomé Timor Leste Cabo VerdeMaputo Digital
Not�cias no seu site Recrutamento Estatuto editorial Ficha técnica Contactos Publicidade Direitos autorais