Links teis
Confidencial

Subscrever Newsletter

Sociedade

Comunidade Lubndunu alvo de novas aces

A igreja em Cabinda e as eleies

Cabinda Fonte do Ibinda.com em Cabinda denuncia a cumplicidade da igreja estatal para favorecer o partido do Governo de Luanda, MPLA, e das aces contra a comunidade Lubndunu.

Segundo fonte do Ibinda.com em Cabinda a coabitao entre a Igreja estatal e a comunidade Lubndunu ruiu a 24 e 25 de Agosto. Depois das convulses iniciais em que o Bispo Filomeno Vieira Dias lanou mo quer ao poder civil quer quele poltico, policial e militar para pr fim aos chamados rebeldes, a comunidade Lubndunu, viveu um tempo de acalmia, graas, em parte, ao actual Comandante da polcia, homem ponderado, apesar de bater na trave e na ferradura.

Com a campanha eleitoral, algo previa tempos difceis para o Lubndunu testemunha a fonte do Ibinda.com. O Bispo envia Estvo Mbambi, uma espcie de agente do Sinfo dentro da Igreja-estatal, considera a mesma fonte, para convocar os catequistas para uma reunio. Estes recusam, alegando no dependerem dele. Observadores, contactados pelo Ibinda.com consideram que a estratgia seria abordar com os mesmos em aceitarem a realizao do programa do MPLA Traos da nossa convivncia. Com este programa, o MPLA fez comcios e hasteou a sua bandeira dentro dos templos protestantes, clulas de orao, seitas, oferecendo somas avultadas em dlares, viaturas e motorizadas at a pastores zairenses com igrejas insignificantes e no reconhecidas, denuncia a mesma fonte.

Ultimamente, foi a Igreja-estatal, no santurio de Nossa Senhora, frente das Irms de S. Jos de Cluny, onde a Fraternidade de Sr. Napoleo e sua esposa Beatriz, com lenos do igreja e uniformizados OMA, receberam avolumadas somas de dlares, motorizadas, viaturas, panos e cantaram vivas ao MPLA, sob o efeito da Sagres, acusa.

Lubnunu manteve-se longe deste namorisco do Mpla confirmou um membro desta comunidade religiosa de Cabinda. Diante disto, lanaram mo ao que sempre fizeram: violncia. A 24 de Agosto, alguns membros da comunidade, preparavam na capela de S. Agostinho, a realizao da festa de N. Senhora Rainha do Mundo. Pelas 10 horas, irrompeu no local padre Francisco Nionje, reclamando que o terreno lhe pertencia. Os membros do Lubnunu ripostaram mostrando-lhe o documento comprovativo de que o terreno era deles. Desapareceu barafustando ao mesmo tempo que ameaava tomar medidas. Estas concretizaram-se pelas 14:45 horas. Veio uma viatura abarrotada de polcias e dois investigadores paisana. De uma lista escrita a lpis, feita pelo padre Nionje, chamaram os catequistas Joo Evangelistas, este ausente, Francisco Nguiniti e Ireneu Chinkokolo. Estes dois acompanharam-nos e foram directamente para as celas.

A comunidade, vendo a demora, enviaram quatro jovens: Matias Pedro Sumbo, Alberto Jos Massanga Liberal, Gabriel Mbumba Muanda e Pedro. Os quais foram imediatamente detidos. Surgiu depois o sempre algoz dos cabindas: Oliveira, ameaando-os e exigindo que no rezassem naquele lugar. O povo respondeu-lhe que a estariam. No Domingo, 25 de Agosto, l estava a enchente do Lubndunu. Logo depois chegava Oliveira com um corpo expedicionrio da polcia anti-motim. Cercaram a assembleia e foram prendendo todos os outros que estavam na lista do Padre Nionje: Jos Luemba Tuna e Gabriel Nguende Chocolate. Oliveira, ao encarar-se com os observadores da UE ali presentes, desfez-se em evasivas. Estes, no entanto, estupefactos com tamanha violncia, apenas perguntaram: possvel prender-se cidados, sem culpa formada, durante o perodo da campanha eleitoral? A verdade que foram estes observadores que evitaram mais detenes e qui um banho de sangue.

Analistas em Cabinda interrogam-se do motivo que levou o Governo de Anbal Rocha, Kopelipa e o MPLA a mais este forcing, tendo em conta o momento delicado que o prprio MPLA atravessa no tocante a sondagens que revelam que no vai eleger nenhum deputado em Cabinda? Para o Mpla, Lubnunu foi sempre uma pedra no sapato.

Membro da comunidade lembra que jamais dentro do Lubundunu, houve o sentimento de no-votar, sobretudo, por parte da sua direco. Segundo alguns elementos da comunidade necessrio votar: temos de nos livrar do partido do Oliveira, mobilizando a multido que encheu o comcio de Abel Lubota, Alex Sambo e Danda, os candidatos independentes, no bairro Amlcar Cabral, e que, depois de delirar com os seus discursos, transportaram-nos aos ombros at viatura.

Todos pensam que o MPLA pretende destruir o Lubundunu nestes ltimos dias da campanha. Isto teria um efeito benfico, evitando a contaminao do anti-mpla, que grassa por entre os seus membros. No entanto, o que mais intriga o papel srdido que desempenha a Igreja-estatal, atravs de alguns dos seus membros, mormente, aqueles do clero. Esta promiscuidade tem distanciado cada vez mais a Igreja-Lubndunu daquela Estatal. Todos so de opinio que a unidade quase impossvel e que a nova Igreja ainda no foi proclamada, porque o MPLA mataria a sua liderana para a inviabilizar. Esta a campanha do MPLA, vazio de propostas, mas usando e abusando das instituies do estado. caso para dizer: o Mpla o estado e o estado o Mpla. S isso pode explicar as actuaes do carrasco Oliveira consideram as mesmas fontes.

(c) PNN Portuguese News Network

2008-08-31 20:40:18

MAIS ARTIGOS...
  Cabinda: Morreu Joseph Boundji
  Cabinda: Agravamento do estado de saúde do padre Raul Tati
  Cabinda: Cuanga Sito e Mambuco Sumbo condenados
  Aumento do índice de fome na Guiné-Bissau, em Moçambique e em Angola
  Cabinda: Paca Peso absolvido no caso do ataque contra a equipa do Togo
  Gripe A: Fim da pandemia
  Cabinda: Human Rights Watch pede anulação de sentenças
  Cabinda: A justiça face às suas contradições
  Cabinda: Proibida marcha pelos direitos humanos
  Situação em Cabinda em relação aos defensores dos Direitos Humanos
  Naomi Campbel agride motorista e foge
  Gripe: OMS recomenda vacina contra três tipos de vírus incluindo o H1N1

Comentrios

Nome:

E-mail:

Comentrio:


PROVRBIOS
"Kupdi tmuka ko: Nti ava kamnina."
(Ningum pode arrancar: A rvore (adulta) que j tem razes.)
Outros
Relatrio da Mpalabanda 2005 (pdf)

Relatrio da Mpalabanda 2004 (pdf)

Entrevista de Dom Duarte ao IBINDA.COM
Cartoon
Hospedagem de Sites Low Cost Jornal Digital Luanda Digital Bissau Digital Jornal de São Tomé Timor Leste Cabo VerdeMaputo Digital
Not�cias no seu site Recrutamento Estatuto editorial Ficha técnica Contactos Publicidade Direitos autorais