Links teis
Confidencial

Subscrever Newsletter

Poltica

Detido nos EUA desde 2002

Cabinda: Tchibassa diz que Bento Bembe no pode sair de Angola

Lisboa Arthur Tchibassa, a cumprir uma pena de mais de 24 anos Estado Unidos, garantiu PNN que se Antnio Bento Bembe e Maurcio Zulu sarem de Angola correm o risco de serem detidos no quadro da queixa americana que levou sua deteno.

Acusado pela justia americana de cumplicidade no rapto de um cidado norte-americano em Cabinda, Arthur Tchibassa ainda acredita na sua libertao e afirma se os antigos companheiros de armas da FLEC Renovada, tambm alvo de um mandato de captura internacional, se implicassem no seu caso, talvez a justia americana pudesse reduzir a sua pena ou o libertar.

Mas, j ningum quer saber de mim lamentou Tchibassa durante uma entrevista telefnica a partir da priso federal de alta segurana onde se encontra detido juntamente com indivduos, maioritariamente muulmanos, acusados de terrorismo.

Sem qualquer recurso financeiro Tchibassa tem-se apoiado juridicamente com outros prisioneiros que devido s longas penas que cumprem j conhecem algumas particularidades da justia americana e os direitos que os detidos podem beneficiar. No entanto o caso Tchibassa permanece complexo.

O juiz Hogan do Tribunal de Washington decidiu a 12 de Setembro de 2003 fazer do caso Tchibassa um exemplo a fim de evitar que casos semelhantes se reproduzissem em Cabinda e enviar uma mensagem clara a Tiburcio Luemba, Antnio Bento Bembe e Maurcio Zulu, ex dirigentes da FLEC Renovada, tambm mencionados na queixa e consequente mandato de captura internacional. Assim num caso onde poderia ter sido aplicada uma sentena de 9 anos com base no exemplo foram atribudos 24 anos e cinco meses, explicou Arthur Tchibassa.

A pena foi entretanto reduzida de 15 por cento, cerca de trs anos, tal como prev a Lei americana, e poderia ainda sofrer uma reduo de 30 por cento caso tivesse meios para pagar um advogado, confirmou Tchibassa. Se a queixa fosse retirada, seria imediatamente libertado, acrescenta.

A queixa e o mandato de captura internacional ainda esto vlidos. por essa razo que Antnio Bento Bembe e Maurcio Zulu no podem sair de Angola, se isso acontecer correm o risco de serem presos imediatamente afirmou Arthur Tchibassa. Entre Angola e os Estados Unidos no existem acordos de extradio, situao que tem protegido Bento e Zulu de estarem agora a fazer-me companhia.

Dos quatro nomes patentes no mandato de captura internacional emitido pelos EUA, referente ao rapto em Cabinda de um mecnico americano, Brent Swan, da Petroleum Helicopters Inc, uma empresa fornecedora da petrolfera Chevron, ocorrido a 19 de Outubro de 1990, apenas Arthur Tchibassa foi detido e julgado. Tiburcio Luemba, circula entre Luanda e Cabinda; aps a assinatura do Memorando de Entendimento que levou rendio da FLEC Renovada, Antnio Bento Bembe foi nomeado pelo presidente angolano Ministro sem pasta pelo presidente angolano e Maurcio Zulu promovido a vice chefe de Estado Maior General da Foras Armadas de Angola (FAA) para a rea social.

Alm de ter sido o nico detido, Arthur Tchibassa destaca-se tambm por ser o nico de religio muulmana, convertido aos 17 anos em Ponta Negra, Republica do Congo. Os restantes trs, em liberdade, eram fiis aclitos da Igreja da Unificao, mais conhecida como a Seita Moon, que durante um perodo financiou a FLEC Renovada.

Rui Neumann

(c) PNN Portuguese News Network

2009-05-20 21:34:54

MAIS ARTIGOS...
  Morreu Nzita Tiago, líder histórico da resistência cabindesa
  Guerrilha em Cabinda anuncia novos ataques no enclave
  Guerrilha cabindesa anuncia retoma da via militar
  Guerrilha cabindesa ataca em Buco Zau
  Emboscada da guerrilha causa a morte de três soldados angolanos
  FLEC pede a Marcelo Rebelo de Sousa para terminar o processo de descolonização portuguesa
  Cabinda: FLEC/FAC exige a libertação de Marcos Mavungo
  Cabinda: Raul Tati e Francisco Luemba libertados
  França: Dois juízes antiterroristas querem a detenção de Rodrigues Mingas
  Cabinda: José Eduardo dos Santos demite e readmite Macário Romão Lembe
  Suíça: Manifestação cabindesa em Berna
  Cabinda: Ataque da resistência amplifica divisões na FLEC

Comentrios

Nome:

E-mail:

Comentrio:


Comentrios
  
crisostomo MACANDA  2013-05-13 10:31:37
Estimado amigo
Saudaoes e votos de um bom dia
Nunca v mais as imagens do terror em Cabinda no web site. Porque ?

Grato


PROVRBIOS
"Kupdi tmuka ko: Nti ava kamnina."
(Ningum pode arrancar: A rvore (adulta) que j tem razes.)
Outros
Relatrio da Mpalabanda 2005 (pdf)

Relatrio da Mpalabanda 2004 (pdf)

Entrevista de Dom Duarte ao IBINDA.COM
Cartoon
Hospedagem de Sites Low Cost Jornal Digital Luanda Digital Bissau Digital Jornal de São Tomé Timor Leste Cabo VerdeMaputo Digital
Not�cias no seu site Recrutamento Estatuto editorial Ficha técnica Contactos Publicidade Direitos autorais