Links teis
Confidencial

Subscrever Newsletter

Poltica

Aps proposta da UNITA

Debate sobre Estatuto Especial ou autonomia real para Cabinda

Lisboa O projecto da UNITA, a ser apresentado ainda este ms no parlamento angolano, prev que seja auferida a Cabinda uma autonomia efectiva, poltica e administrativa. Bento Bembe, Raul Danda e a FLEC j reagiram.

Numa entrevista radio Voz da Amrica, VOA, Antnio Bento Bembe, ministro sem pasta angolano, lder do Frum Cabindes para o Dialogo, FCD, General na reserva, minimizou a proposta da UNITA a qual considera de demaggica, acrescentando: as regras do jogo esto definidas, eles (UNITA) devem entrar nesse jogo e fazer esse jogo.

Para o lder o FCD Cabinda j tem um Estatuto Especial que considera como autonomia de certa forma a qual j um estatuto por si mesma e lembra que quando se fala de autonomia so vrias as autonomias e de vrias dimenses.

O nosso povo j se pronunciou sobre o Estatuto Especial nas eleies de Setembro.
Estamos numa fase em que temos de viver juntos, devemos dialogar e cooperar, no devemos avanar em princpios e falar de coisas quando no o momento prprio e o lugar prprio disse Bento Bembe na entrevista VOA.

O discurso da UNITA no de hoje, um discurso antigo afirmou o lder do FCD, sabemos quais foram as atitudes da UNITA depois desses discursos todos. Quem me garante que a UNITA faz essas declaraes por um amor sincero por Cabinda? A UNITA no sincera.

Tambm atravs da antena da VOA Raul Danda, deputado da UNITA pelo crculo eleitoral de Cabinda, disse que o acordo feito pelo FCD de Bento Bembe foi um acordo que toda a sociedade civil reprovou., assim como a FLEC reprovou, por falta de legitimidade. O acordo foi mal negociado, isso se alguma vez foi negociado, e pior concludo.

Segundo o deputado da UNITA, ex porta-voz da extinta Mpalabanda, o seu partido quer uma autonomia real para Cabinda, no s administrativa e financeira, mas tambm uma autonomia poltica que permita ao povo decidir o seu destino, acrescentado que h pessoas que ainda tm medo ao termo autodeterminao.

Para Raul Danda a guerra em Cabinda pode continuar, mas nem Angola nem a FLEC vo vencer a guerra, e lembra que a FLEC j se pronunciou por diversas vezes que est disposta a pr termo ao conflito para dialogar. Assim, para o deputado da UNITA devemos experimentar esta opo sem a impor ao povo de Cabinda. O Estatuo Especial deve ser discutido com as populaes e no imposto disse.

Num comunicado difundido imprensa, assinado por Osvaldo Franque Buela, director do gabinete da presidncia de Nzita Tiago, afirma que a FLEC tomou conhecimento do ante projecto de Isaas Samakuva, e apela os seus simpatizantes a pensar definitivamente em pr termo a toda e qualquer hipocrisia poltica sobre a causa cabindesa. No mesmo documento afirma tambm que devem estar vigilantes para garantirem as aspiraes legtimas do Povo de Cabinda e o direito de se pronunciar sobre o seu destino.

A FLEC permanece fiel realizao de uma concertao nacional intercabindesa com vista a definir conjuntamente e ter em conta a vontade manifesta do Povo de Cabinda por uma soluo negociada, e, continua a pedir ao governo angolano do MPLA a mesma coisa que os portugueses haviam feito em Alvor com os trs movimentos de libertao angolanos avana o mesmo comunicado.

Em debate est tambm a consulta popular do estatuto ideal para Cabinda atravs de um referendo que seria o preambulo da autodeterminao do povo de Cabinda. Uma hiptese tambm ainda no prevista na Constituio angolana.

Por outro lado est tambm em discusso o tipo de autonomia ideal para Cabinda. Enquanto o Estatuto Especial, supostamente j em aplicao, defendido por Bento Bembe no obtm unanimidade, sistemas autonmicos como da ilha da Madeira ou Aores j foram por diversas vezes citados. Outros casos de regies autnomas so igualmente avanados, tais como da Crsega e os DOM-TOM em Frana, Catalunha e Pas Basco em Espanha, ou mesmo o sistema federativo dos Estados Unidos da Amrica ou do Brasil.

(c) PNN Portuguese News Network

2009-05-26 17:04:21

MAIS ARTIGOS...
  Morreu Nzita Tiago, líder histórico da resistência cabindesa
  Guerrilha em Cabinda anuncia novos ataques no enclave
  Guerrilha cabindesa anuncia retoma da via militar
  Guerrilha cabindesa ataca em Buco Zau
  Emboscada da guerrilha causa a morte de três soldados angolanos
  FLEC pede a Marcelo Rebelo de Sousa para terminar o processo de descolonização portuguesa
  Cabinda: FLEC/FAC exige a libertação de Marcos Mavungo
  Cabinda: Raul Tati e Francisco Luemba libertados
  França: Dois juízes antiterroristas querem a detenção de Rodrigues Mingas
  Cabinda: José Eduardo dos Santos demite e readmite Macário Romão Lembe
  Suíça: Manifestação cabindesa em Berna
  Cabinda: Ataque da resistência amplifica divisões na FLEC

Comentrios

Nome:

E-mail:

Comentrio:


Comentrios
  
  2013-08-19 17:39:11
A uniao faca forca e distruca a forca

PROVRBIOS
"Kupdi tmuka ko: Nti ava kamnina."
(Ningum pode arrancar: A rvore (adulta) que j tem razes.)
Outros
Relatrio da Mpalabanda 2005 (pdf)

Relatrio da Mpalabanda 2004 (pdf)

Entrevista de Dom Duarte ao IBINDA.COM
Cartoon
Hospedagem de Sites Low Cost Jornal Digital Luanda Digital Bissau Digital Jornal de São Tomé Timor Leste Cabo VerdeMaputo Digital
Not�cias no seu site Recrutamento Estatuto editorial Ficha técnica Contactos Publicidade Direitos autorais