Links teis
Confidencial

Subscrever Newsletter

Economia

Regio de Tando Zinze

Cabinda: Denncia de trabalhadores explorados por empresa petrolfera no Cacongo

Cabinda A empresa CIMERCA, encarregue de prospeces ssmicas no Cacongo, acusada de tratar os seus funcionrios abusiva, com atitudes que no olha o homem, mas simplesmente o proveito e quanto mais se sacrifica o Cabinda, melhor.

Segundo testemunha em Cabinda, que por questes de segurana pediu anonimato, afirma que j l vo alguns meses que uma empresa chinesa, sob o comando da Sonangol, faz a prospeco ssmica em todo o municpio de Cacongo. Procura-se petrleo. Dizem haver muito. uma outra tentativa, depois daquela dos brasileiros que acabou por falhar, na sequncia da morte de um jovem brasileiro.

frente da empreitada, est um tal Barros que, no passado, trabalhou pela Empresa Jemba e para o pessoal a sempre CIMERCA de Alexandre Casimiro, ex-funcionrio da Chevron, afirma.

Fugindo poltica da Chevron que dispe e impe, discriminando, sobretudo, o filho de Cabinda, Barros desdobrou-se em contactos permanentes e constantes com os chefes tradicionais de Cacongo e fala-se ter tido encontros prolongados com algumas figuras proeminentes da Sociedade Civil.

Os trabalhos vo de vento em popa, atingindo zonas recnditas, como Tandu Limba, sob o olhar misericordioso, complacente e, qui, colaborante da FLEC que no tem passado de ameaas veladas pela imprensa. Todos admiram j que se duvida que esta miscelnea de empresas, cabea a poderosa Sonangol, em contrapartida, tenha aberto o cordo bolsa para os homens da mata.

O centro encontra-se entrada do Dinje, na encruzilhada da estrada que passa pelas zonas de Tando Zinze. Neste complexo de contentores onde se pode verificar a raiz que vai matar, outra vez, a explorao, tendo em conta o modo como se maltrata o trabalhador, denuncia a testemunha.

Os trabalhadores esto divididos em dois grupos, uns da Sonangol e outros da CIMERCA. Os primeiros tm os postos de trabalho mais seguros e salrios. Os outros passam por agruras. Salrios de misria: sem subsdio de risco, de isolamento e de sade. Entregues sua sorte. Tudo fica com a CIMERCA que lhes d de comer conservas j expiradas, sob o olhar prepotente de Baslio, seu responsvel. Trinta dias de labuta e no fim apenas cinco dias de folga, sem dinheiro e regressam sem nada e sem possibilidade de deixarem algo para as famlias e nem pensarem em algum projecto pessoal. a permanente maneira de agir da CIMERCA, ajudada por uma poltica que no olha o homem, mas simplesmente o proveito e quanto mais se sacrifica o Cabinda, melhor.

Ser que nenhuma empresa petrolfera ter a capacidade de fazer sentir ao Cabinda que valeu a pena ter, no seu subsolo, tanta riqueza? Porm, a explorao do petrleo em Cacongo nasceu sob a sina da prpria colonizao: explorao desenfreada de uma mo-de-obra barata e uma justia preparada para proteger tudo que at contra o prprio homem. Ali temos a libertao de Fernando Lelo, sinal de um poder que decide o que quer e a condenao do regedor e outros a vinte e quatro anos de cadeia. Algum dizia: ainda bem que o regime angolano nos d todos os dias motivos para no nos sentirmos angolanos. Enquanto a SONANGOL enche Portugal de dinheiros, em Cabinda, onde busca o tal dinheiro, nos transforma em seus escravos. No meio de tanta misria, a ltima palavra caber a FLEC. Ela dever justificar ao seu povo por que deixa que mais um saque de petrleo se efectue nas suas prprias barbas, concluiu.


(Foto: Imagem de arquivo)

(c) PNN Portuguese News Network

2009-10-09 16:39:16

MAIS ARTIGOS...
  Guiné-Bissau vai beneficiar por ser um dos Países Menos Avançados
  Cabinda vai ter mais estabelecimentos comerciais
  Angola: Rentabilidade dos bancos aumentou em 2009
  Moçambique: Importante descoberta de poço de gás natural na bacia do Rovuma
  Bancos de Angola e Moçambique entre os maiores bancos de África
  Missão empresarial procura parceiros em Luanda e Cabinda
  O renascimento da euforia da indústria petrolífera são-tomense
  Países africanos de expressão portuguesa resistem à crise
  Toyota recolhe 11 500 Lexus devido a problemas na direcção
  Previsão de subida da procura faz subir o preço do petróleo
  Honda recolhe mais de 437 mil automóveis
  Toyota vai recolher 437 mil híbridos em todo o Mundo

Comentrios

Nome:

E-mail:

Comentrio:


PROVRBIOS
"Kupdi tmuka ko: Nti ava kamnina."
(Ningum pode arrancar: A rvore (adulta) que j tem razes.)
Outros
Relatrio da Mpalabanda 2005 (pdf)

Relatrio da Mpalabanda 2004 (pdf)

Entrevista de Dom Duarte ao IBINDA.COM
Cartoon
Hospedagem de Sites Low Cost Jornal Digital Luanda Digital Bissau Digital Jornal de São Tomé Timor Leste Cabo VerdeMaputo Digital
Not�cias no seu site Recrutamento Estatuto editorial Ficha técnica Contactos Publicidade Direitos autorais