Links teis
Confidencial

Subscrever Newsletter

Comunicados

01 de Fevereiro de 2009

Associao Tratado de Simulambuco

Casa de Cabinda (A.T.S. C.C.)
COMUNICADO

A Associao Tratado de Simulambuco-Casa de Cabinda, vem mais uma vez manifestar a sua profunda preocupao, pelas Detenes Arbitrrias, feitas em Janeiro de 2010, em Cabinda.

Conforme denncias recebidas por esta Associao, foram detidos os seguintes cidados:

1 Andr Zeferino Puati, trabalhador da Chevron, detido a 08.01, s 05h 30m da Manh.
2 Benjamim Fuca, ex-Polcia, detido.
3 Belchior Lanso Tati, Professor Universitrio, detido a 13.01, por volta das 15 horas.
4 Padre Raul Tati, foi Secretrio Geral da CEAST, detido a 16.01, cerca das 18h 30m.
5 Francisco Luemba, Advogado e Professor Universitrio, detido a 17.01 , s 06h da Manh.

Todos ficaram detidos em Condies Degradantes.

Respeitveis Ongs e Observadores Independentes, Jornalistas, j tinham alertado para a possibilidade de represso indiscriminada contra a Populao de Cabinda, aps o incidente com a Equipa do Togo, ocorrido por volta das 15 horas do dia 08.01, que condenamos veementemente, mas que no pode servir de pretexto para a deteno indiscriminada de respeitveis Cidados.

Os Detidos so Membros da Sociedade Civil, ligados Defesa dos Direitos Humanos no enclave e participaram em vrios Relatrios de Violao dos Direitos Humanos em Cabinda.

Esta Onda de Prises a Respeitados Intelectuais, deixa Cabinda mais fragilizada e com maior dificuldade em alcanar uma Paz duradoura.

Alertamos mais uma vez a Igreja de Cabinda, representada pelo seu Bispo Dom Filomeno Vieira Dias, a pronunciar-se sobre estas e outras Detenes Arbitrrias, do Povo que lhe est confiado, e sobre as constantes Violaes de Direitos Humanos em Cabinda, que ele diz desconhecer.

A Associao Tratado de Simulambuco-Casa de Cabinda, condena todo o uso de Violncia e de Terror contra o Povo de Cabinda e apela libertao imediata de todos os Prisioneiros de Conscincia em Cabinda.


Lisboa, 1 de Fevereiro de 2010.

A Direco da Casa de Cabinda,

Fernando Higino,
Maria Joo Sande Lemos,
Margarida Mayer,
Nascimento Augusto,
Manuela Serrano,

(c) PNN Portuguese News Network

2010-02-07 20:43:41

MAIS ARTIGOS...
  FLEC - Assina: Nzita Henriques Tiago
  FLEC - Assina: António Luís Lopes
  FCD - Assina: André Kuango
  FLEC - Assina: Martinho Lubango
  FLEC - Assina: Henriques Tiago Nzita
  FLEC - Assina: Isaïas Abdengo Mabiala e Antoine Nzita Mbemba
  Associação Tratado de Simulambuco
  FLEC - Assina: Joel Batila
  COMUNICADO / NECROLOGIA
  Assina: Raul Danda
  Conferência de Agostinho Chicaia
  FLEC - Assina: Nzita Henriques Tiago

Comentrios

Nome:

E-mail:

Comentrio:


Comentrios
  
Euronews cabinda  2013-04-05 23:25:51
Queria para us estados unidos e a frana para ajudar u povo cabindeses qui no tem paz em cabinda o povo de cabinda vivem amiaados e proibido manifestar por favor mundo enteiro nos ajudam somos colonizados por angola?

Henriques Tumbudila  2011-08-10 11:06:41
Para me,tudo e uma complicidade do povo Cabidense.Devemos seguir o comportamente dos povos do Norte de Africa,sair nas ruas,denonciar publicamente esse comportamente ditatoriale do MPLA.Os politicos so quer assinar paz par ter um gabinete no Gouverno nao e para salvar nossa Cabinda,o futur DUBAI de AFRICA.Todos Ranque FRANQUE,BEMTO BEMBE sao usurpadores,pobres,catunos que procurem so dinhero.Obrigado

Bernardino M. Puna  2010-10-15 17:50:40
Eu como jovem de cabinda, ficou muito triste, pelas injustias decorridas constantemente no seio das populaes, violaes de Direitos Humanos, detenes involuntrio dos cidados e mais. Mais ser que o Governo Portugus no quer resolver o problema de cabinda, deve estar a receber uma poro do petrolo?


Noutora, no acreditava que cabinda fosse Angola, mais agora at os meus prprios colegas de escola, trabalho j admitem que cabinda no angola.

Eu acredito que agora o momento de unirmos as foras, toda aquela pessoa que se sente ser cabinda o momento de manifestarmos.

Sou Tcnico informtico e este assunto noutora no me era prioridade.

Mais agora vejo se cada um de ns der a sua contribuio onde quer que esteja, dentro ou fora de cabinda teremos muito pouco percurso asseguir.

Espero a v. confirmao.

Luanda, aos 15 de Outubro de 2010


PROVRBIOS
"Kupdi tmuka ko: Nti ava kamnina."
(Ningum pode arrancar: A rvore (adulta) que j tem razes.)
Outros
Relatrio da Mpalabanda 2005 (pdf)

Relatrio da Mpalabanda 2004 (pdf)

Entrevista de Dom Duarte ao IBINDA.COM
Cartoon
Hospedagem de Sites Low Cost Jornal Digital Luanda Digital Bissau Digital Jornal de São Tomé Timor Leste Cabo VerdeMaputo Digital
Not�cias no seu site Recrutamento Estatuto editorial Ficha técnica Contactos Publicidade Direitos autorais