Links teis
Confidencial

Subscrever Newsletter

Poltica

Ainda no existem resultados das investigaes

Cabinda : FLEC defende condenao dos responsveis da morte dos togoleses

Lisboa Alexandre Tati Builo, vice-presidente da Frente de Libertao do Estado de Cabinda (FLEC) disse PNN que a resistncia cabindesa defende a condenao dos responsveis da morte dos elementos da equipa togolesa a 08 de Janeiro em Cabinda.

Sim, defendemos a condenao dos responsveis da morte dos elementos da equipa togolesa, disse Alexandre Tati em entrevista telefnica PNN. Mas, com a mxima urgncia necessrio que uma comisso internacional efectue um inqurito srio e independente sobre a operao, e defina primeiro se, na realidade, foi um acto criminoso ou de guerra, sublinhou.

Desde o acontecimento do 08 de Janeiro, um dos pontos nunca apresentados, nem esclarecidos, quanto lamentvel morte dos nacionais togoleses, assim como dos feridos, a natureza e origem das balas que os atingiram, afirmou Alexandre Tati defendendo que uma anlise balstica no deve ser excluda para atribuir as verdadeiras responsabilidades, porque tudo possvel quando se nota o actual comportamento das FAA em Cabinda, desde a tentativa de sabotarem a trgua decretada pela FLEC durante a CAN at aos actos agora cometidos contra veculos civis interceptados na estrada de Massabi, cujos passageiros so despojados de seus bens e mercadorias. Tudo isto com o objectivo de incriminar a FLEC, acusa o vice-presidente do movimento.

Segundo Alexandre Tati a FLEC quer ser o mais transparente possvel e quer disponibilizar todos os elementos necessrios para provar as suas alegaes. Todas as partes implicadas, inclusive a CAF, devem seguir o mesmo exemplo, e a justia deve determinar quem autorizou que a equipa togolesa a entrar por via terrestre num territrio em guerra.

Perante a complexidade da questo, a resoluo no se limita numa pura e simples condenao de Rodrigues Mingas ou de outro cabinda qualquer, defende o vice-presidente, dado que este tipo de acontecimentos ser sempre inevitvel enquanto houver descontentamento sociopoltico em Cabinda. A morte dos togoleses foi apenas uma das consequncias do problema existente e que ningum ignora que a origem remonta a 1885, quando Cabinda tornou-se num protectorado portugus em virtude do Tratado de Simulambuco acordado e assinado entre os representantes de Cabinda e de Portugal. Ora, devido descolonizao irresponsvel de Portugal e o deixar andar da Comunidade Internacional, este problema arrastou-se at s actuais propores. Eis, em anlise lgica, a raiz do problema. aqui onde se deve procurar pelo verdadeiro responsvel desta situao. lamentvel e injusto que Portugal seja o nico nome at aqui no citado na lista dos acusados, sublinha.

Por outro lado, os nossos irmos congoleses devem igualmente reflectir bem e exigir investigaes independentes, pois merecem tambm descobrir a verdade do que realmente se passou antes de serem envolvidos em mentiras que iro pr em causa a soberania e credibilidade internacional dos seus pases e serem abarcados numa cumplicidade de crimes contra os Direitos Humanos disse Alexandre Tati.

Quanto justia, ela deve ser exercida em toda a imparcialidade tanto perante a morte dos togoleses como perante tantos massacres e a represso de que os cabindas so diariamente vtimas. A FLEC insiste no dilogo poltico, nas negociaes inclusivas e na soluo pacfica do conflito em Cabinda na presena de observadores internacionais. Eis a chave, ou melhor, a pista de soluo que podemos colocar nas mos da Comunidade Internacional. Apenas esta via poder trazer a paz duradoira que requer o desenvolvimento da sub-regio e em geral da regio africana, concluiu o vice-presidente da FLEC, Alexandre Tati.

(c) PNN Portuguese News Network

2010-02-16 13:20:20

MAIS ARTIGOS...
  Morreu Nzita Tiago, líder histórico da resistência cabindesa
  Guerrilha em Cabinda anuncia novos ataques no enclave
  Guerrilha cabindesa anuncia retoma da via militar
  Guerrilha cabindesa ataca em Buco Zau
  Emboscada da guerrilha causa a morte de três soldados angolanos
  FLEC pede a Marcelo Rebelo de Sousa para terminar o processo de descolonização portuguesa
  Cabinda: FLEC/FAC exige a libertação de Marcos Mavungo
  Cabinda: Raul Tati e Francisco Luemba libertados
  França: Dois juízes antiterroristas querem a detenção de Rodrigues Mingas
  Cabinda: José Eduardo dos Santos demite e readmite Macário Romão Lembe
  Suíça: Manifestação cabindesa em Berna
  Cabinda: Ataque da resistência amplifica divisões na FLEC

Comentrios

Nome:

E-mail:

Comentrio:


Comentrios
  
dfdfdfd  2010-11-02 14:32:30
ter alguns conhecimentos

PROVRBIOS
"Kupdi tmuka ko: Nti ava kamnina."
(Ningum pode arrancar: A rvore (adulta) que j tem razes.)
Outros
Relatrio da Mpalabanda 2005 (pdf)

Relatrio da Mpalabanda 2004 (pdf)

Entrevista de Dom Duarte ao IBINDA.COM
Cartoon
Hospedagem de Sites Low Cost Jornal Digital Luanda Digital Bissau Digital Jornal de São Tomé Timor Leste Cabo VerdeMaputo Digital
Not�cias no seu site Recrutamento Estatuto editorial Ficha técnica Contactos Publicidade Direitos autorais