Links teis
Confidencial

Subscrever Newsletter

Internacional

Chefe de Estado rejeita proposta de Carlos Correia

Guin-Bissau: Presidente no quer Simes Pereira nem os ministros demitidos no novo Governo

Bissau O presidente guineense, Jos Mrio Vaz, rejeitou a proposta de composio do novo Governo apresentada por Carlos Correia alegando que esta composta a 80% por membros do Governo demitido e especialmente por constar na lista Domingos Simes Pereira.

Considerando o surgimento, to surpreendente quanto estranho do nome de Domingos Simes Pereira assim como de 80% dos membros do seu demitido Governo, Jos Mrio Vaz, por intermdio do seu porta-voz Fernando Mendona, defende que necessrio reformular as propostas quer da estrutura orgnica do Governo, quer do elenco Governamental, rejeitando assim a proposta do primeiro-ministro Carlos Correia.

Segundo Fernando Mendona, o presidente est convencido de que o PAIGC, a sociedade e a dispora guineense dispem de um leque variado de quadros competentes em condies de conferir maior idoneidade e credibilidade ao executivo.

A grave crise poltica que mergulhou a Guin-Bissau disparou a 12 de Agosto quando o presidente Jos Mrio Vaz demitiu o ento primeiro-ministro Domingos Simes Pereira e nomeou por sua iniciativa Baciro Dj para chefe de um novo executivo. Uma medida que seria considerada inconstitucional pelo Supremo Tribunal o qual lembrou ao presidente as competncias do Chefe de Estado, sendo este obrigado a aceitar a demisso de Baciro Dj e do seu governo que no conseguiu estar em funes mais 48 horas.

Jos Mrio Vaz foi forado a recomear o processo de nomeao de um novo primeiro-ministro tal como prev a Constituio, ouvindo todos os partidos e finalmente pedir ao PAIGC, como partido vencedor das eleies, para indicar trs nomes para seleccionar o novo chefe do Executivo. O nome consensual foi Carlos Correia, um veterano com 81 anos, muito respeitado por todas as faces que guerreiam entre si no interior do PAIGC.

Frequentemente acusados de serem o motor das instabilidades crnicas na Guin-Bissau, os militares guineenses permanecem serenamente atentos face aos desenvolvimentos polticos no pas. Fomos sempre acusados de provocar as crises no pas, mas so os polticos que esto a demonstrar que so eles mesmo a causa dos problemas, disse fonte militar.

Esta crise, para alm de ter consequncias devastadoras para a imagem da Guin-Bissau que depende totalmente das ajudas externas, est progressivamente a paralisar o pas que a Global Finance Magazine qualificou como um dos mais pobres do mundo.

(c) PNN Portuguese News Network

2015-10-07 08:22:54

MAIS ARTIGOS...
  Guiné-Bissau: Democracia africana deve ser encarada como uma oportunidade para o desenvolvimento
  Iémen: 26 mortos em atentado num casamento
  Parlamento grego dá voto de confiança a Tsipras
  Svetlana Alexievich distinguida com o prémio Nobel da Literatura
  Antigo presidente da assembleia-geral da ONU detido por suspeitas de suborno
  Prémio Nobel da Química para Tomas Lindahl, Paul Modrich e Aziz Sancar
  Rapaz de onze anos mata vizinha de oito por causa de um cão
  Guiné-Bissau: Denunciada suposta tentativa de detenção de Domingos Simões Pereira
  Síria: Estado Islâmico explode Arco do Triunfo de Palmyra
  Grécia: Corpos de duas crianças dão à costa na ilha de Kos
  Guiné-Bissau: Carlos Correia entrega a proposta de novo elenco governamental
  Lançada a Campanha Nacional de vacinação contra a Pólio na Guiné-Bissau

Comentrios

Nome:

E-mail:

Comentrio:


PROVRBIOS
"Kupdi tmuka ko: Nti ava kamnina."
(Ningum pode arrancar: A rvore (adulta) que j tem razes.)
Outros
Relatrio da Mpalabanda 2005 (pdf)

Relatrio da Mpalabanda 2004 (pdf)

Entrevista de Dom Duarte ao IBINDA.COM
Cartoon
Hospedagem de Sites Low Cost Jornal Digital Luanda Digital Bissau Digital Jornal de São Tomé Timor Leste Cabo VerdeMaputo Digital
Not�cias no seu site Recrutamento Estatuto editorial Ficha técnica Contactos Publicidade Direitos autorais